Caixa de doação critica procurador de Minas que chamou salário de R$ 24 mil de 'miserê'

Geral

Procurador Leonardo Azeredo dos Santos reclamou sobre possibilidade de não ter reajuste salarial em 2020 durante reunião no Ministério Público de Minas Gerais; o estado vive uma crise fiscal e estuda se aceita um acordo de recuperação fiscal do governo federal.

Ajude o procurador do MPMG sair do miserê”, diz um cartaz colado a uma caixa de papelão que indica um local para doação na Pampulha, em Belo Horizonte, nesta segunda-feira (9).

A crítica se refere ao áudio do procurador do Ministério Público de Minas Gerais Leonardo Azeredo do Santos, que chamou o salário de R$ 24 mil de “miserê”. O caso viralizou na internet. De acordo com o Portal da Transparência, Leonardo recebeu, em junho, um total de R$ 78.617,66, que somou o salário, indenização e verbas indenizatórias.

Leia mais